segunda-feira, 24 de abril de 2017

Delegado fala sobre morte de ‘Jhonny Bravo’, assassinado com 60 tiros em Sarandi

O delegado-chefe da Polícia Civil de Sarandi, Adão Loureiro, conversou com a equipe da Rede Massa nesta manhã (24), sobre o crime de homicídio registrado na cidade no fim da noite de sexta-feira (21), e que vitimou Diony Pereira, de 29 anos, conhecido como “Jhonny Bravo”. Conforme o delegado, a vítima era antiga conhecida da polícia e foi assassinada em frente a um bar, tendo sido atingida por cerca de 60 tiros. A polícia investiga o crime e não descarta a possibilidade de acerto de contas, ou vingança. “Ele tinha diversas passagens por tráfico de drogas e assaltos”, comentou. “Não descartamos nenhuma possibilidade, as equipes estão nas ruas investigando”. Loureiro pediu a colaboração da população para a elucidação do caso. “As pessoas podem colaborar de forma anônima, através do telefone 181. Não é preciso se identificar e sua ligação não será rastreada”, afirma. “Além de ajudar a polícia, você estará ajudando a sociedade”. Portanto, quem tiver informações que possam ajudar na elucidação do crime, pode denunciar à polícia através do telefone 181. 

Colaboração Índio Maringá/Marcos Vinícius/Rede Massa

Nenhum comentário:

Postar um comentário