sexta-feira, 17 de março de 2017

“Possível irregularidade” no pagamento de hora extra em Sarandi é alvo do MP

“Possível irregularidade” no pagamento de horas extras a dois guardas municipais está sob investigação na 1ª Promotoria de Justiça de Sarandi. O caso teria ocorrido durante a implementação do projeto Guarda Mirim, em 2016.

O inquérito foi instaurado em 7 de março pelo promotor Alexandre Misael Souza. Segundo assessoria do MP (Ministério Público), ele não comentou quantas horas extras irregulares teriam sido pagas a cada um dos guardas, informação solicitada pelo SarandiPR.com, “para não atrapalhar a investigação”.
A Guarda Mirim foi implementada na Sejuv (Secretaria Municipal de Juventude, Cultura, Esporte e Lazer). Entre fevereiro e dezembro de 2016, a pasta foi chefiada pela ex-secretária Suellen Grava Monteiro.
Em 9 de março, “a fim de instruir” o inquérito, o promotor solicitou à diretoria de Recursos Humanos da prefeitura dados pessoais e funcionais de Suellen, do ex-chefe da Divisão da Juventude, Adriano Amorim (deixou o cargo em julho de 2016), dos dois guardas envolvidos e de um auxiliar administrativo do Departamento de Administração da Sejuv.
A assessoria de imprensa da Prefeitura de Sarandi informou que o secretário de Trânsito e Segurança de Sarandi, Luis Carlos Baradel, e o inspetor da Guarda desconhecem o caso envolvendo a Guarda Mirim. O projeto não está mais ativo, mas Baradel “estuda a possibilidade de retorno”.

Horas extras

Em mais de uma oportunidade – na Câmara de Vereadores e durante a abertura da 14º Feira Ponta de Estoque –, o prefeito Walter Volpato (PSDB) falou ter cortado horas extras que eram pagas a servidores que não trabalharam. Ele tratou o caso por “farra das extras”.
“O Departamento de Recursos Humanos informou que às horas extras registradas no ponto biométricos estão sendo pagas normalmente. Como a folha de pagamento ainda não foi fechada, não é possível fazer uma comparação da quantidade de horas que foram cortadas”, adiantou a assessoria, por nota.

Nenhum comentário:

Postar um comentário