sábado, 25 de março de 2017

Garota de 14 anos foi abusada pelo irmão e família enterrou bebê após a morte


Na tarde de ontem (23) a Polícia Civil solucionou um crime que aconteceu em Palotina. Uma menina de 14 anos que estava grávida teve o bebê e enterrou no quintal de um sítio.

A polícia ficou sabendo do caso depois de receber denúncias de que um bebê havia sido enterrado no local. Quando os policiais chegaram os moradores confessaram que cometeram o crime. Eles contaram que a menina estava grávida de oito meses, entrou em trabalho de parto, mas a criança morreu. Então, os próprios familiares decidiram enterrar o bebê em uma cova rasa nos fundos da casa.
Para a polícia, a criança já estava enterrada há pelo menos 15 dias pelo estado avançado de decomposição do corpo que foi encaminhado ao Instituto Médico Legal de Toledo. Não foi possível descobrir o sexo da criança, apenas a perícia poderá determinar. O pai, o irmão e a madrasta da adolescente foram levados para a delegacia.
Após ouvi-los e dar continuidade as investigações o jovem, irmão da vítima, confessou ter abusado sexualmente da garota. Já o pai negou as acusações de abuso, mas admitiu ter abusado de outra filha. Segundo o delegado responsável pelo caso, Aldair da Silva, os três detidos têm relação com o caso. Um por abuso, podendo inclusive ser o pai da criança, e os outros dois por ocultação de cadáver.
O delegado afirmou que um inquérito foi instaurado e que a prisão preventiva dos três foi pedida à Justiça. Massa News

Nenhum comentário:

Postar um comentário