quarta-feira, 27 de maio de 2015

MARINGÁ: Forças policiais fecham casa de prostituição na zona 4


Uma casa que servia para prostituição foi fechada na tarde desta quarta-feira (27) durante uma operação Aifu, Ação Integrada de Fiscalização Urbana. A residência que fica localizada na Rua Antônio Carniel, zona 4, funcionava há 4 anos. A operação contou com Polícia Militar, Polícia Civil, Conselho Tutelar, Guarda Municipal e fiscais da vigilância sanitária da Prefeitura de Maringá. Na abordagem, os policiais encontraram cinco mulheres e dois homens que estavam como clientes da casa. Nenhuma adolescente foi encontrada no local, mas há informação de que existem várias garotas menores de 18 anos que trabalham na prostituição. No interior da casa a PM encontrou 95 gramas de maconha, cadernos com anotações de despesas do imóvel, ganho de cada garota de programa e consumo de bebidas. Levadas para a delegacia, as garotas confirmaram para o repórter André Almenara que o aluguel da casa custa 2 mil reais por mês, e que elas dividem todas as despesas. Um mulher que tem 35 anos e é casada chega a fazer 8 programas por dia e leva para o bolso 120 reais por cada um. "Meu marido acha que eu trabalho como diarista, mas na verdade acabo limpando a casa e ao mesmo tempo ganhando dinheiro transando" falou a profissional do sexo. Uma outra garota de programa que não quis nem falar a sua idade disse que prefere trabalhar nessa profissão porque dá mais dinheiro. "Chego a ganhar 4 mil por mês me divertindo e ainda consigo pagar as contas do mês". Andre Almenara

Nenhum comentário:

Postar um comentário