DESPERDÍCIO DE ÁGUA NO JD. PANORAMA EM SARANDI

quinta-feira, 7 de maio de 2015

Catador de papelão encontra 50 mil em cheques e dinheiro e procura o dono para devolver


Iporã - Um catador de papelão, de Iporã encontrou aproximadamente R$ 50.000,00 em cheques e dinheiro e procurou o dono para devolver, através do Programa Brandão Júnior o Repórter.
Seu Antônio Prado, 69 anos, aposentado, e catador de papelão encontrou na tarde desta quarta-feira, (06) na Avenida Duque de Caxias, em Iporã, um caderno caído nas margens da pista. Ao abrir o caderno, seu Antônio ficou surpreso com a quantidade de cheques e dinheiro que estava no interior do mesmo. Não sabendo a quem procurar, o catador de papelão levou o caderno e todo aquele dinheiro para casa, sem ao menos se interessar em saber quanto tinha ali. Na manhã desta quinta-feira, seu Antônio procurou o apresentador Brandão Júnior, na Rádio Abdallah e pediu ajuda para localizar o proprietário do dinheiro. Como Brandão Júnior já tinha a informação, de que uma pessoa havia registrado o furto do caderno com referido valor em Francisco Alves, entrou em contato com a vitima, que foi ate e emissora receber das mãos do catador de papelão, o caderno e todo  dinheiro de volta.

Em conversa com seu AntônioAmauri e o sócio Robinho, que trabalham distribuído carne para mercados da região, chegaram à conclusão, que o caderno com o dinheiro e cheques não havia sido furtado do interior da caminhonete em Francisco Alves, onde mora Amauri, e sim, perdido. Amauri informou que passou na casa do sócio Robinho, onde fizeram alguns acertos ao lado da caminhonete dirigida por ele, e provavelmente, após os acertos, ele colocou o caderno sobre a caminhonete, continuaram conversando e saiu sem pegar o referido caderno que caiu na avenida.
Amauri gratificou seu Antônio com certa quantia em dinheiro, elogiou a sua atitude e pediu o seu endereço, pois, disse que pretendia visita-lo em sua casa.
Todos que estavam no estúdio da emissora ficaram emocionados com a atitude de seu Antônio, que é morador de Iporã, desde 1995, e bastante conhecido e querido na cidade.
Com a humildade de quem não havia feito mais do que o dever, seu Antônio, sequer, queria pegar a recompensa em dinheiro oferecida.

Nenhum comentário:

Postar um comentário